domingo, 21 de junho de 2009

Sobre o tempo

Enquanto você se senta no canto da sua nostalgia, há um relógio tiquetaqueando, ecoando na grande e vazia sala da vida.
Há uma sombra ao seu lado, segurando seus pulsos com tanta força que você não consegue sentir, te puxando daquele canto frio e imundo. O tempo.
Enquanto você respira fundo e se pergunta o que fazer, há um tempo se acabando do lado de fora das suas preocupações. Há segundos intermináveis em palavras que não foram ditas, há horas quebradas nas suas desistências, há um grito de socorro congelado em sua garganta enquanto você perde o seu precioso tempo.
Você provavelmente não saberá como agir quando não houver mais escolhas. Você não terá mais escolhas quando não houver mais tempo.
E mesmo que você se deite, feche os olhos e reze suas preces com muita força, o tempo não vai voltar.
O tempo é algo engraçado para quem sabe embarcar em suas ondas - altas e ferozes. É um assassino cruel para quem não consegue decifrar sua importância.
O tempo passa. E você passa junto. Quando ele acabar, você vai acabar também. Ele não vai voltar. Você também não.

3 comentários:

⋆ℛoℋ.★ disse...

e cada dia a mais, é na verdade um dia a menos em sua vida.

Porra de tempo :@

Dany disse...

Perfeito ;)

Q saco esse tempo neh!

MAs vamos aprovitar ao máximo ele... pq não tem volta ^~

So sua fã!

Lyh disse...

Mais triste que saber que cada dia que passa chegamos mais perto do fim de nossa existencia, é aceitar que nossas futilidades nos restringe a aproveitar o tempo.

Visitas